O conceito grego da egkýklios paideía e sua difusão no período helenístico

Miguel Spinelli
DOI: http://dx.doi.org/10.5281/zenodo.51650

Enviado:   2016-01-25.   Aceptado:  2016-05-31.  Publicado:  2016-05-31.

Resumen

Este artigo se ocupa com o conceito da egkýklios paideía com o qual os gregos definiam o período ou ciclo (egkýklios) de escolaridade oferecida à criança (ao paidós) tendo em vista a capacitação do uso do intelecto e a qualificação profissional, cívica e humana. O artigo busca explicitar o conceito a partir da opinião dos filósofos ancestrais e também da concepção que se difundiu no período helenístico. Relativo aos filósofos ancestrais, o artigo analisa uma mesma referência atribuída a Górgias, Aristipo e Bíon, com a qual comparam a filosofia com Penélope, e, as demais disciplinas da egkýklios paideía, com as serviçais de Penélope; na difusão helenística, o estudo se ocupa com Fílon, Quintiliano e Clemente de Alexandria, em referência aos quais tem por objetivo mostrar como a filosofia, que, entre os gregos era considerada a senhora  (a déspoina), veio, entretanto, a se transformar na serva (na doulís)

Palabras clave

egkýklios paideía; escolaridade; educação; racionalidade

Texto completo: PDF PDF (Português (Brasil))


Copyright (c) 2016 Miguel Spinelli

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.